JFTORRES - CRÔNICAS - CONTOS - POESIAS E LIVROS!

"Crer que tudo se sabe é um erro profundo, o próprio horizonte tomar como limites do mundo!" (Victor

Textos

BRUNO: “ARREPENDIDO? NEM PENSAR...”
O que ele (o “ainda” goleiro, Bruno, assassino da ex-modelo e namorada) não sabe, é que todo mundo sabe, que esse seria o seu perfil! Esse seria o seu caráter: falastrão, indiferente, baixa capacidade intelectual e... é claro, psicopata convicto! (Embora inconsciente sobre esse pequeno ponto).
Quando um homem se arrepende de algo muito grave que fez, contra uma pessoa, contra várias pessoas, casta, seitas, etc., a vida como que atendendo ao seu apelo, lhe dará sempre uma segunda chance, para ser melhor. Veja-se claramente os exemplos de Paulo de Tarso (outrora, Saulo), Santo Agostinho, Pedro, etc., apenas como uma breve ilustração, mas, o que deixa evidente, novas formas de agir, novas maneiras de pensar e lidar com a nova vida... não no caso dele!
O Psicopata e o Sociopata, segundo alguns estudos o comprovam, estão, simplesmente, DESTITUÍDOS, de bons sentimentos, não lhes faculta arrependimento e faz o mal propositadamente, sem se preocupar com suas consequências, não sente apatia pelo semelhante, é frio, é calculista e sua “perícia” nesse aspecto se desenvolve com tamanha vileza e sutileza, que suas maquinações, manipulações,  os especialistas das Polícias  Americanas, muitas vezes, são ludibriados, pelo resultado “negativo”  que lhes faculta o detector de mentiras, o chamado, POLÍGRAFO, quando por sua avaliação, passa ali uma dessas figuras “preparadas!”
Não há como detectar quando estão mentindo, desde que, acontecimentos exteriores, não lhe causam qualquer espécie de emoção. Podem ver crianças morrendo de fome, velhos chorando de solidão, desempregados clamarem por um pão, etc., que nada disso lhe diz respeito, com efeito, bem perto desse comportamento, temos, por exemplo, o atual governador de São Paulo, que indiferente a quantidade mortos e de cadáveres que se amontoam nas ruas e vão para os livros de história, se mantem tranquilo, feliz, com nada se importando, desde que sobre dinheiro para beneficiar seus amigos e de alguma forma, preserve a sua imagem de (que ele acha), bom gestor!
Isso não quer dizer, que outros foram menos piores que ele, simplesmente tiveram e demonstraram outra maneira de se importar, isso vale para FHC, Luis Inácio Lula da Silva, Dilma Roussef, José Sarney, etc.
Mas, voltando ao caso concreto, seria muito estranho se ele, o assassino condenado, demonstrasse, a essa altura do campeonato, algum sentimento. O doente dessa espécie de mal, não é atingido de maneira nenhuma por emoções, perdões, arrependimentos, comoções, etc., simplesmente porque, acreditam em suas próprias mentiras e para eles, nunca fizeram nada de ruim, contra quem quer que seja, simplesmente porque sua mente, trabalha em prol de lhes absolver continuamente, repetidamente e baseado nessa premissa e amparado em teorias que alguns estudos oferecem, foi assim, que surgiram os seriais killers, assassinos em série, tão difíceis de serem identificados, a não ser, quando muitos de seus crimes, começaram a ser comparados e seu modus-operandis, fora flagrado, caso contrário, continuarão matando sistematicamente, sem nenhum problema de arrependimento, comprometimento, remorso ou desespero. Após a perpetuação dos seus crimes e “convictos” que são inocentes, tomam lá dos seus afazeres e partem para mais um dia de estudo, de trabalho, de jogo de futebol, etc., para um debate político, tão tranquilos o quanto o mais inocentes dos seres, destituídos de qualquer acusação ou crime!
O que ele não sabe, é que, se fosse tocado pelo arrependimento, segundo o entendimento dos mais antigos profetas, poderia começar uma nova vida, poderia fazer a paz com sua consciência e esperar a morte tranquilamente, consciente que fora um canalha, mas, a vida lhe dera uma segunda chance... mas, ao que tudo indica, não é o caso...
Jfranck
Enviado por Jfranck em 09/09/2020


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras